CES elabora proposta para transformar Angola numa plataforma turística como o Dubai e Paris

Documento elaborado pelos conselheiros de João Lourenço elenca ameaças e pontos fortes do sector. Certificar alguns aeroportos e retirar crianças pedintes das unidades hoteleiras e restaurantes fazem parte das sugestões.

Os conselheiros do Presidente da República acreditam que Angola, com o novo aeroporto internacional, pode tornar-se numa plataforma africana turística à semelhança do Dubai, Istambul e Paris, e elaboraram uma proposta visando o desenvolvimento e crescimento do turismo.

O Conselho Económico e Social (CES) é um organismo autónomo de reflexão de questões de especialidade macroeconómica, empresarial e social, à disposição de João Lourenço para consulta de matérias do interesse do Governo.

Num documento denominado ‘Estratégia para o Desenvolvimento e Crescimento do Turismo em Angola’, com data de 13 de Outubro e a que o Valor Económico teve acesso, o CES sugere a certificação dos aeroportos internacionais da Catumbela, Lubango, Moçâmedes e Huambo.

Recomenda ainda o melhoramento dos préstimos do Serviço de Migração e Estrangeiros (SME), a promoção de voos ‘charters’, a venda dos hotéis AAA, que pertenciam ao empresário Carlos São Vicente, e a retirada das crianças pedintes à volta de restaurantes, hotéis, casas nocturnas e locais turísticos.

A recuperação de principais estradas nacionais e a criação de uma central logística de abastecimento e restauração, para permitir baixar os preços, também fazem parte do ‘pacote’ das recomendações.

Numa lista de 20 sugestões, o documento de 30 páginas foca algumas medidas para promover o turismo e relata o estado actual do sector, as suas ameaças e pontos fortes. Consta também a recomendação para “trazer de volta” a Bolsa de Turismo de Angola e a ExpoHotel, dois eventos ligados ao turismo e que não são organizados há alguns anos.

TURISMO A ‘SALTAR’ DOS 0,5% PARA OS 6%

O CES acredita que o turismo em Angola pode contribuir mais para o produto interno bruto (PIB). Para aquilo que é esperado com as estratégias constantes no documento, o CES preconiza que o turismo possa sair de uma contribuição actual de 0,5% no PIB para os 4% a 6% nos próximos 10 anos.

Com a aplicação destas medidas, os conselheiros preveem que o sector atinja a cifra dos 4,5 milhões de turistas nacionais e até três milhões de turistas internacionais.

What’s your Reaction?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
0 0 votes
Classificação da Postagem
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Top
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x