Chuvas intensas voltam a causaram mortes em todo o País

A província de Cabinda foi a que registou o maior número de óbitos (quatro), em consequência das chuvas fortes deste domingo, 17, que caíram durante mais de 12 horas. Entretanto, seguem-se as províncias da Huíla e Luanda-Sul, com duas vítimas cada.

As mortes em Cabinda foram causadas por deslizamento de terras e ocorreram nos bairros Lombo e Comandante GiKa e que na província ficou com o fornecimento de energia eléctrica interrompido.

A emissora provincial da Rádio Nacional de Angola (RNA) está sem emissão, devido às chuvas, e o voo da TAAG com destino a Luanda, previsto para este domingo, foi cancelado por conta do mau tempo.

Já na província do Bengo, várias famílias estão desalojadas e cerca de 100 campos agrícolas estão inundados. Segundo o porta-voz do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros de Angola, Félix Domingos, face às chuvas intensas no País, as pessoas devem refugiar-se em locais seguros para evitarem o pior nesta época.

Conforme o porta-voz nacional dos bombeiros, há um número considerável de residências, assim como infraestruturas, que se encontram inundadas.

Félix Domingos fez saber que os trabalhos de levantamento das consequências das chuvas ainda decorrem, por via das comissões provinciais de protecção civil, considerando existirem relatos de pessoas desaparecidas.

Entretanto, o Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) informa que vai continuar a chover de forma intensa nas províncias de Luanda, Bengo, Kwanza-Norte, Uíge e Malanje e que a região norte no País está em alerta amarelo.

What’s your Reaction?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
0 0 votes
Classificação da Postagem
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Top
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE
1
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x