Grupo Mitrelli é a que mais mama do Estado

Financiamentos externos determinaram cerca de metade do valor das contratações. Em grande parte dos casos não são referidas nem as entidades financiadoras nem as empresas contratadas.  

Em 2023, o Presidente da República autorizou contratações simplificadas no valor global de cerca de 20,292 mil milhões de dólares, um aumento de cerca de 45%, face aos cerca de 14 mil milhões de dólares autorizados em 2022.

Quase metade das contrações, no caso cerca de 46%, foram “por razões de financiamento externo”, segundo os decretos presidenciais analisados pelo Valor Económico. No global, os financiamentos externos determinaram contratações avaliadas em cerca de 9,351 mil milhões de dólares.

Segundo o mesmo jornal, o grupo aparece como financiador e executante de vários projectos através de diferentes empresas. Ou seja, ganha os contratos e ainda empresta dinheiro ao Governo angolano para executar as obras. Ganha duas vezes com diferente empresas do seu grupo. Depois da Omatapalo nos anos anteriores liderar como a que mais ganha contratos sem concurso público, em 2023 o grupo Mitrelli Venceu tudo é todos. 

 

O Governo aprovou a revisão do preço do hospital universitário da Universidade Agostinho Neto (UAN), que está a ser construído por uma subsidiária do grupo israelita Mitrelli, denominada Promed. Os custos iniciais, aprovados em 2021 por orçados 90 milhões de dólares, foram alterados para os 99 milhões de dólares.

De acordo com um despacho presidencial, as revisões dos custos da obra acontecem devido a “modificações dos requisitos complementares durante a fase de desenvolvimento do ‘design’ conceptual. A mudança visa ainda “acomodar a visão completa de funções clínicas, médicas e de ambiente ensino, de acordo com os objectivos estabelecidos pelo executivo”. 

Custos das obras do hospital universitários subiram

O Governo aprovou a revisão do preço do hospital universitário da Universidade Agostinho Neto (UAN), que está a ser construído por uma subsidiária do grupo israelita Mitrelli, denominada Promed. Os custos iniciais, aprovados em 2021 por orçados 90 milhões de dólares, foram alterados para os 99 milhões de dólares.

De acordo com um despacho presidencial, as revisões dos custos da obra acontecem devido a “modificações dos requisitos complementares durante a fase de desenvolvimento do ‘design’ conceptual. A mudança visa ainda “acomodar a visão completa de funções clínicas, médicas e de ambiente ensino, de acordo com os objectivos estabelecidos pelo executivo”. 

A primeira pedra para a construção do hospital foi lançada em Julho de 2022, num acto presidido pela ministra do Ensino Superior, Ciência Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Bragança e responsáveis da Promed.  

A unidade contará com dois andares e será erguida numa área de 16.000 metros quadrados. Vai disponibilizar vários tipos de serviços, como blocos operatórios, internamentos e serviços ambulatórios. 

 

 

 

 

What’s your Reaction?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
0 0 votes
Classificação da Postagem
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Top
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x