Funcionários sequestram patrão e obrigam-no a assinar cheque de mais de 39 milhões kz

Um gestor da empresa Jota Alimentar, de nacionalidade libanesa, na província do Huambo, foi alvo de um sequestro praticado por alguns dos seus funcionários, que exigiram que a vítima assinasse um cheque de mais de 30 milhões de kwanzas.

O facto ocorreu no dia 27 de Janeiro quando os funcionários, com as idades compreendidas entre os 30 e os 43 anos, montaram um esquema para sequestrar o chefe e roubar-lhe dinheiro, explica a direcção do gabinete de comunicação institucional da Polícia Nacional na sua página do facebook.

Os homens aproveitaram a pouca movimentação no estabelecimento comercial e dirigiram-se com uma arma de fogo, AKM, ao interior do espaço onde o estrangeiro se encontrava.

Apontaram a arma à cabeça do gestor e obrigaram-no a assinar um cheque com um total de 33 milhões e 400 mil kwanzas. De seguida, levaram-no para um terreno abandonado, onde a polícia suspeita que intencionavam matá-lo.

Entretanto, o Comando Municipal do Huambo da PN recebeu uma denúncia anónima que dava conta da situação que estava a decorrer e os efectivos da 4ª esquadra deslocaram-se até ao local indicado e conseguiram libertar o gestor e apanhar em flagrante os envolvidos.

Durante a operação ficaram detidos oito funcionários, dentre eles um operativo de segurança e foi igualmente apreendida uma arma de fogo.

Os trabalhadores que se encontram detidos vão ser encaminhados ao juiz de garantia para serem responsabilizados criminalmente.

What’s your Reaction?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
0 0 votes
Classificação da Postagem
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Top
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x