Gemcorp garante inauguração da refinaria de Cabinda em Novembro

O fundo de investimento britânico Gemcorp garante que os trabalhos de construção da refinaria de Cabinda permitam que a primeira fase (30.000 bpd) entre em funcionamento em Novembro próximo.

A Refinaria de será construída em três fases e já teve cinco datas diferentes para a entrada em funcionamento da 1ª fase.

Quando o projeto foi entregue por adjudicação directa ao grupo Gemcorp (90%) e Sonangol (10%), a 30 de Outubro de 2019, depois de ter sido comunicada a rescisão com a United Shine do empresário russo-israelita Arcadi Gaydamak, foi apresentado como sendo um projecto de pouco mais de 300 milhões USD e com um prazo de execução para a primeira fase de 18 meses, pelo que a primeira data para entrada em funcionamento da infraestrutura foi Abril de 2021.

Pouco tempo depois, o Ministério fez uma comunicação em que explicava que afinal o projecto iria custar 470 milhões e que o prazo para entrada em funcionamento da primeira fase seria o final de 2021.

Em Outubro de 2020 foi comunicado que projecto seria de maior dimensão, o projecto já ia custar 920 milhões USD, a que se juntavam mais 30 milhões USD para construção de dois pipelines de gasolina e gasóleo para o terminal oceânico de Cabinda, e o prazo para a conclusão da primeira fase passou a ser o I trimestre de 2022.

Em entrevista ao Expansão, em Dezembro de 2020, o ministro Diamantino de Azevedo apontava o arranque da refinaria para uma nova data, o final do I semestre de 2022. Algum tempo depois, em Março de 2021, o Presidente João Lourenço apontou o arranque da refinaria para o final de 2022. No final de Novembro de 2022, na abertura da conferência Angola Oil & Gas, o presidente João Lourenço anunciou uma nova data, a 1ª fase da refinaria de Cabinda iria entrar em funcionamento no final de 2023.

No final de Fevereiro 2023, a propósito da justificação que a Sonangol teve que avançar com o pagamento ao constructor norte-americano para os primeiros módulos para a refinaria, o PCA da Sonangol Gaspar Martins confirmou que a primeira fase da infraestrutura estaria pronta até ao final de 2023 para o início dos testes e o arranque do processamento de 30.000 barris/dia arrancaria no início de 2024.

Em Outubro do ano passado, o ministro Diamantino de Azevedo organizou uma visita de jornalistas a Cabinda, onde confirmou que agora a data para entrada em funcionamento da refinaria de Cabinda seria Dezembro de 2024.

What’s your Reaction?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
0 0 votes
Classificação da Postagem
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Top
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x