Angola, Congo e Nigéria irritados com a OPEP+ por mandar reduzir a produção de petróleo

A OPEP+ está mais uma vez a debater-se com uma disputa sobre as quotas de produção para os membros africanos, forçando o grupo a adiar uma reunião crítica.

A coligação de 23 países OPEP+ adiou uma reunião, para 30 de novembro que estava prevista para este fim de semana, para finalizar os níveis de produção para 2024. Os delegados dizem que estão à procura de mais tempo, enquanto Angola e Nigéria se irritam com os objectivos mais baixos que lhes são impostos por membros mais poderosos.

Antes do adiamento anunciado na quarta-feira, os traders de petróleo pensavam que a Arábia Saudita se preparava para anunciar uma extensão do seu corte unilateral de 1 milhão de barris por dia, numa tentativa de apoiar preços vacilantes. Houve também algumas previsões de que Riad poderia até mesmo levar outros membros a se juntarem a eles com suas próprias restrições adicionais.

Em vez disso, a OPEP+ anunciou o adiamento de seu próximo encontro, uma medida que pegou muitos membros de surpresa. e agudizou a recente instabilidade dos preços do petróleo.

A situação traz à tona um desentendimento de junho, quando Angola, Congo e Nigéria foram pressionados pelo Ministro da Energia saudita Príncipe Abdulaziz bin Salman a aceitar metas de produção reduzidas para 2024 que refletissem as suas capacidades diminuídas. Os exportadores africanos têm lutado nos últimos anos com subinvestimento, interrupções operacionais e campos petrolíferos envelhecidos.

Os países aceitaram relutantemente as novas quotas, com a ressalva de que seriam novamente revistas para cima se uma auditoria externa realizada por três empresas – Rystad Energy A/S, Wood Mackenzie e IHS – provasse que a sua capacidade era maior. Essa avaliação foi apresentada, mas o trio rejeitou as suas conclusões, disseram as autoridades, falando sob condição de anonimato.

Como parte do acordo acordado em junho, os Emirados Árabes Unidos garantiram o direito de aumentar modestamente a produção em janeiro, a fim de implantar acréscimos de capacidade. Não está claro se há agora alguma pressão para que Abu Dhabi abandone esse impulso, a fim de reforçar os mercados em declínio.

A nova data da reunião, 30 de novembro, coincidirá com o primeiro dia das negociações climáticas das Nações Unidas, conhecidas como COP28, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Os delegados dizem que não há certeza se a reunião tardia da OPEP+ será realizada como previsto ou será em formato webinar online.

A ausência de um acordo da OPEP+ sobre a produção para o próximo ano deixaria os mercados petrolíferos globais numa posição precária.

What’s your Reaction?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
0 0 votes
Classificação da Postagem
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Top
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x